Poema Classificado nº29

Essa semana saiu no jornal o #PoemaClassificado nº29. Série despretensiosa, mas que tem saído com certa regularidade, o que tem me dado bastante gosto: Além de tais poemas serem impressos no jornal local, já chegaram a várias cidades do Brasil estampados em postes, através de amigos que resolveram #EspalharPoesia por aí!

Por isso criei dois álbuns na página do Facebook (cliquem nos poemas abaixo para serem redirecionados).

Espero que gostem!

wp_20170123_00115697363_217995818611026_2258546575991036072_n

Soneto ao Novo Amor

Foi de súbito que um dia senti

Que nossas longas e várias conversas

Sobre os assuntos mais triviais

Ganhavam enorme importância

.

Senti em seus gestos mais naturais

Bem mais que beleza, mais que elegância

Nossas bocas fremiam incontroversas

Foi assim que não resisti

.

No momento em que a voz emudece

Quando o toque das mãos é prece

E no brilho dos olhos a alma fala

.

No fundo do peito a saudade cala

Toda angústia ou dor se esquece

Nesse instante o amor floresce.